Campanha de saúde mental nas escolas é bem recebido por gestores, professores e alunos

A campanha de saúde mental nas escolas, promovida pelo mandato coletivo do professor Gilmar Santos – vereador de Petrolina, teve inicio nesta segunda – feira (20), na escola Eremcc (Escola de referência do ensino médio Clementino Coelho) do bairro Gercino Coelho. Participaram das rodas de conversas em torno de 45 alunos de turmas de 2º e 3º ano. O encontro contou com a presença da  Psicóloga Jonalva Paranã, o professor Antonio Carvalho, o vereador Gilmar Santos.

Campanha de saúde mental na escola Eremcc – bairro Gercino Coelho

Nesta quarta – feira (22), foi a vez das escolas Jesuino Antonio Dávila – bairro João de Deus –  com participação de 80 alunos (as) e na escola Simão Durando – bairro Rio Corrente –  com participação de 45 alunos(as), todas as turmas são de ensino médio. Contou com a presença da psicóloga Tatiane Carvalho, Tiago Silva, Cris Crispim, Veronaldo  e Gilmar Santos.

A campanha que vai até o dia 24 deste mês tem levado informações e colhido propostas de alunos (as) que de forma descontraída falam sobre os problemas que tem afetado a saúde mental deles e dos professores, no contexto das escolas públicas do país.

A psicóloga Tatiane Carvalho e Thiago Silva , chama a atenção para os vários tipos de violência que acontecem no ambiente escolar que podem levar ao adoecimento mental. Dentre elas estão: bullying, violência de gênero, racismo, homofobia, violência psicológica e outras. Todas essas violências podem levar as vítimas a desenvolver doenças mental como: stress, ansiedade, depressão e até mesmo levar ao suicídio. Dos sintomas que revelam o sofrimento emocional destacam-se: automutilação, isolamento social, perda dos sentidos e dos prazeres, tristeza e etc.

Campanha de saúde mental na escola Jesuino Antonio Dávila – bairro João de Deus

Quanto a forma de prevenir e combater as violências ela destaca: recorrer aos amigos, professores, direção da escola, pais e responsáveis e em casos extremos, recorrer a segurança pública. No caso de identificar e ou desenvolver os sintomas do sofrimento emocional a pessoa deve: buscar grupos de apoio, instituições de serviços de saúde como os CAPS´s (Centro de Apoio Psíquico Social) Grupos de auto ajuda – Associação de Pessoas com Lupos, CVV (Centro de Voluntariado para a Vida) e outros.

Na identificação e na forma de ajudar as pessoas com esses sintomas, ela orienta: na escola – Incentivar  a pessoa a buscar ajuda de profissionais da área (psicólogos e psiquiatras), buscar ajuda de familiares, professores e gestores. Nas palestras também são  distribuído panfletos com informações sobre,  o adoecimentos mental, como prevenir e onde buscar ajuda.

As rodas de conversas ainda contou com a participação e animação de artistas culturais como:  Maercio, cantor  e Cintia Naara, estudante de psicologia e atriz do Núcleo Biruta de Teatro.

Conceitos:

Bullying – é um ato caracterizado pela violência física e/ou psicológica, de forma intencional e continuada, de um individuo ou grupo contra outro(s) individuo(s) ou grupo(s), sem motivo claro.

Violência de gênero – aquela que é exercida de um sexo sobre o sexo oposto. Em geral, o conceito refere-se à violência contra a mulher,

Racismo – é a discriminação social baseada no conceito de que existem diferentes raças humanas e que uma é superior às outrasEsta noção tem base em diferentes motivações, em especial as características físicas e outros traços do comportamento humano.

Homofobia – é rejeição ou aversão a homossexual e à homossexualidade.

Violência psicológica – está associada à forma de agressão a todas as ações que causem dano a outra pessoa, principalmente, pela linguagem.

Contatos: