Um dia após homenagens aos professores, vereadores da situação rejeitam requerimento de esclarecimento sobre edital de concurso público para professores em Petrolina

Com apenas 15 dos 23 vereadores (as), nenhum projeto de lei e poucas indicações apresentadas, nesta terça – feira (16), na 20ª sessão ordinária da Câmara de vereadores de Petrolina – PE. Um requerimento, feito pelo vereador Gilmar Santos (PT),  pedia a presença da secretária de Educação do Município – Margareth Zapponi – para esclarecer sobre a ausência de vagas para professores de artes como também, o limitado número de vagas para disciplinas como matemática, geografia, História, língua portuguesa e outros, contidos no edital de concurso público para professores do ensino municipal.

Segundo o vereador Gilmar Santos, apenas uma vaga foi disponibilizada no edital para cada disciplina, o que compromete a razão da convocação do concurso público, uma vez que o município conta com quase 80% de professores (as) contratados. E ainda, a ausência de vagas para professores de artes os quais tem sido formado pelas unidades de ensino Federal como UFBA, Univasf, IF Sertão, e estão a espera de sua inclusão na educação municipal. Musica, teatro e artes visuais são ensinos que já deveriam compor o curriculum escolar do município mas que por descaso do poder executivo ficaram de fora. O mesmo exige que o edital seja refeito para incluir – los.

Para o vereador líder do governo na câmara – Aero Cruz ( PSB ), que pediu aos seus companheiros de bancada para votar contra a indicação, o pedido não tem nenhuma necessidade, que as vagas descritas no edital encontram-se perfeitamente dentro das demandas levantadas pelo poder executivo através da Secretaria de Educação. Segundo ele, professores que estão com desviu de função e estão fora da sala de aula serão reconduzidos e por tanto sobrarão poucas vagas as quais serão cobertas com o concurso público. E, que a indicação do vereador Gilmar Santos não passa de campanha eleitoral antecipada.

Por 9 votos a 4, e a abstenção da vereadora Maria Helena, o requerimento do vereador Gilmar Santos foi reprovado pela bancada governista que não esconde a aversão aos contrapontos do referido vereador de oposição.

O vereador líder da oposição – Paulo Valgueiro (MDB), fez defesa ao requerimento do vereador Gilmar Santos e lamentou que um simples pedido de esclarecimento a secretária de educação do município, pudesse sofrer tal rejeição. O que tornava o processo ainda mais suspeito com relação ao limitado numero de vagas, e insinuou que isto poderia facilitar o uso de profissionais contratados como massa de manobra.

Pediu ainda que a mesa diretora da câmara pusesse os projetos que estão em tramitação para serem votados e reclamou sobre o esvaziamento da casa, feito pelos vereadores, antes do termino das sessões.  Disse ainda que metade da população de Petrolina votou branco ou nulo e que isto é um recado da população, especialmente para o legislativo, para as eleições de 2020.

Acompanhe toda a discussão em:

20° Sessão da Câmara de vereadores de Petrolina ao vivo

https://www.facebook.com/centralpopdecomun

Atualizado em 17/10 por Cicero do Carmo