Escola de Formação Missionária comemora 30 anos de serviços na Diocese de Juazeiro BA

Neste domingo (10) a Escola de Formação Missionária comemorou 30 anos de serviços na ação evangelizadora e missionária da Igreja Católica em Juazeiro – BA.

Com participação de aproximadamente 100 pessoas, o evento aconteceu no CTL – Centro de Treinamento de Líderes em Carnaíba do Sertão, localizada á poucos km da cidade de Juazeiro – BA. Entre os/as participantes estavam o Bispo da Diocese de Ruy Barbosa na Bahia, Dom André e o Bispo de Juazeiro -BA Dom Alberto, Padres, religiosas, convidados, , colaboradores, formadores/as e formandos da turma de 2015 á 2019.

Após quatro anos de aprendizados e troca de saberes, 25 missionários e missionárias de Dioceses de estados como Piauí, Bahia e Ceará receberam seus certificados de conclusão do curso de formação de missionários/as.

Jose Luiz da cidade de Queimada Nova PI, Diocese de Picos um dos concluintes do curso fala sobre a importância da formação missionária para ele: “Aqui na escola agente aprende o essencial para a vida, como olhar para as famílias, como olhar para a vida, para os mais necessitados. (…)”nessa escola eu aprendi a olhar um mundo melhor, eu consegui nesta escola mergulhar numa dimensão onde muitos não conseguem por não ter o conhecimento, a vivência, por não ter este estudo onde se forma a  segunda família.” Ainda segundo ele, a formação o animou para incentivar a implantação de serviços pastorais em sua comunidade.

A concluinte Margarida (Magal) da Diocese de Ruy Barbosa na Bahia, diz que a escola é uma transformação em sua vida, (…) “ela faz parte de uma revolução espiritual que não nos deixa parar, ela nos leva para águas mais profundas como foi lido no evangelho (Lucas, 5, 1-11), ela não é só uma formação bíblica de doutrina. é uma formação humana”.

O Bispo da Diocese de Juazeiro Dom Carlos Alberto, em sua homilia na celebração eucarística, fez referências a história do CTL e a realidade atual das comunidades cristãs católicas. (…) “antes deste espaço ser um centro de formação pastoral e missionário, na década de 20, foi um hospital para tuberculosos”. E continua: (…) “Mais quantos que vem aqui de modo especial à escola missionária: bem quem sabe pra reanimar, curar até os pulmões das nossas comunidades. As vezes tem uma tuberculosinha que vai atacando as nossas comunidades cristãs e elas vão perdendo o verdadeiro sentido da eucaristia , da oração e sobre tudo da missão”.

Lembra ainda que essas são as orientações do Papa Francisco – uma igreja missionária, uma igreja em saída. ” Com certeza 30 anos de escola missionária tem esta marca: de ajudar a gente a não perder o que é essencial. Que é parte fundamental da identidade do rosto da igreja. Uma igreja ou é uma igreja missionária ou é uma igreja doente, condenada a morte antes dos 30″(…), afirma ele.

Fundada em 1989, pelo Pe. José Comblim teólogo e missionário de origem Belga e seus apoiadores Dom Marcelo Cavalheira, Dom Mathias Schmidt, Dom José Rodrigues, Dom Jairo Rui Matos, Dom Augusto Alves – a  Escola de Formação Missionária tem por finalidade atuar na formação de leigos e leigas cristãos, em uma formação durável e sistemática no meio popular, capacitando vocacionados/as á vida missionária entre as classes inferiores da sociedade e das bases na igreja. Hoje as escolas estão sendo difundidas em várias dioceses do Nordeste, confirmando o dinamismo e propósito de seus fundadores e apoiadores (Luiz Barros coordenador da EFM).