Protestos contra a Reforma da Previdência reúne centenas de pessoas no centro de Petrolina PE.

Nesta sexta-feira (22) Dia Nacional de Luta em defesa da Previdência, aconteceu grandes manifestações em todo o país e na pauta a Reforma da Previdência proposta pelo governo Bolsonaro.

Um dos pontos principais da Reforma é o do tempo de contribuição dos/as  trabalhadores/as, para o recebimento da aposentadoria com salário integral.

De acordo com a proposta, a idade mínima para se aposentar ficaria – 65 anos para homens e 62 para as mulheres – ambos com o tempo mínimo de 20 anos de contribuição os quais receberiam apenas 60% do salário.

Caso o/a trabalhador/a optar por receber o salário integral mesmo com idade de aposentadoria,  teria que continuar na ativa garantindo assim um percentual por ano trabalhado até atingir os 40 anos de contribuição, o que segundo o governo, estimularia a pessoa a continuar trabalhando e consequentemente contribuindo com a previdência. (Clique aqui e confira os cálculos).

Dia Nacional de Luta em defesa da Previdência

Dia Nacional de Luta em defesa da PrevidênciaA manifestação no Centro de Petrolina, teve concentração na Pç do Bambuzinho, e se encerrou frente ao prédio do INSS. Centenas de pessoas estiveram presentes e participaram da caminhada. Dentre estes/as: trabalhadoras e trabalhadores rurais, servidores/as públicos, representantes de sindicatos de Petrolina e Região, associações, movimentos sociais e movimentos religiosos . Além das falas das representações, os/as manifestantes levaram faixas, cartazes e gritavam palavras de ordem e de resistência.

Publicado por CPC-Central Popular de Comunicação em Sexta-feira, 22 de março de 2019

Isto é considerado pelos/as trabalhadores/as um desrespeito ao povo brasileiro, pois sua maioria é composta por assalariados que enfrentam jornadas,  em muitos casos, duplas e fatigantes de trabalho os quais devido a excessivos esforços, podem ser danoso a saúde física e psíquica da pessoa diminuindo assim sua capacidade laboral.

Em especial as mulheres que além de trabalhar fora do lar para ajudar no orçamento doméstico ainda enfrenta a jornada interna para o cuidado com a família.

Dia Nacional de Luta em defesa da Previdência

Dia Nacional de Luta em defesa da PrevidênciaA manifestação no Centro de Petrolina, teve concentração na Pç do Bambuzinho, e se encerrou frente ao prédio do INSS. Centenas de pessoas estiveram presentes e participaram da caminhada. Dentre estes/as: trabalhadoras e trabalhadores rurais, servidores/as públicos, representantes de Sindicatos de Petrolina e Região, associações, movimentos sociais e movimentos religiosos . Além das falas das representações, os/as manifestantes levaram faixas, cartazes e gritavam palavras de ordem e de resistência.#souperiferia #lugardefala #comunicadorespopulares

Publicado por CPC-Central Popular de Comunicação em Sexta-feira, 22 de março de 2019

A proposta tem recebido críticas severas não apenas dos/as trabalhadores mas de especialistas. E segundo os quais os argumentos que estão sendo usados pelo governo para reformar a Previdência, não condizem com a realidade dos fatos, principalmente porque estão mantendo os privilégios das classes mais ricas e anistiando dívidas bilionária de empresas privadas.

Em 25 de outubro de 2017, a Comissão Parlamentar de Inquérito criada especificamente para apurar o suposto “Rombo da Previdência” (CPI da Previdência), aprovou o relatório final e em seu texto destacou:

CPI da Previdência (CPIPREV) realiza reunião deliberativa para apreciação do relatório final. Mesa: relator da CPIPREV, senador Hélio José (Pros-DF); presidente da CPIPREV, senador Paulo Paim (PT-RS); Bancada: senador Romero Jucá (PMDB-RR); senador Lasier Martins (PSD-RS); senador Telmário Mota (PDT-RR) Foto: Roque de Sá/Agência Senado
Roque de Sá/Agência Senado

“O relatório aponta erros na proposta de reforma apresentada pelo governo; sugere emendas à Constituição e projetos de lei; além de indicar uma série de providências a serem tomadas para o equilíbrio do sistema previdenciário brasileiro, como mecanismos de combate às fraudes, mais rigor na cobrança dos grandes devedores e o fim do desvio de recursos para outros setores.

O documento alega haver inconsistência de dados e de informações anunciadas pelo Poder Executivo, que “desenham um futuro aterrorizante e totalmente inverossímil”, com o intuito de acabar com a previdência pública e criar um campo para atuação das empresas privadas. Segundo o relatório da CPI, as empresas privadas devem R$ 450 bilhões à previdência e, para piorar a situação, conforme a Procuradoria da Fazenda Nacional, somente R$ 175 bilhões correspondem a débitos recuperáveis. Uma das propostas do relatório é aumentar para R$ 9.370,00 o teto dos benefícios do Regime Geral da Previdência Social (RGPS), que atualmente é de R$ 5.531,31.” Laia na íntegra aqui.

A manifestação no Centro de Petrolina, teve concentração na Pç do Bambuzinho, e se encerrou frente ao prédio do INSS. Centenas de pessoas estiveram presentes e participaram da caminhada. Dentre estes/as: trabalhadoras e trabalhadores rurais, servidores/as públicos, representantes de sindicatos de Petrolina e Região, associações, movimentos sociais e movimentos religiosos. Além das falas das representações, os/as manifestantes levaram faixas, cartazes e gritavam palavras de ordem e de resistência.

Confira em nosso video:

Dia Nacional de Luta em defesa da Previdência

Dia Nacional de Luta em defesa da PrevidênciaA manifestação no Centro de Petrolina, teve concentração na Pç do Bambuzinho, e se encerrou frente ao prédio do INSS. Centenas de pessoas estiveram presentes e participaram da caminhada. Dentre estes/as: trabalhadoras e trabalhadores rurais, servidores/as públicos, representantes de Sindicatos de Petrolina e Região, associações, movimentos sociais e movimentos religiosos . Além das falas das representações, os/as manifestantes levaram faixas, cartazes e gritavam palavras de ordem e de resistência.#souperiferia #lugardefala #comunicadorespopulares

Publicado por CPC-Central Popular de Comunicação em Sexta-feira, 22 de março de 2019